Nosso Ideal

Toda empresa, congregação ou qualquer grupo organizado, tem valores que gerenciam seus pensamen-tos. É a cultura daquele lugar. Em outras palavras: ali se faz assim. E, qual é a cultura, quais são os valo-res que estão por detrás da Comunidade Livre em Cristo? Vamos vê-los:

1. Unidade na Diversidade. Um ajuntamento sem contendas
• É um desafio pra nós sermos uma “igreja sem briguinhas”.
• O choque de departamentos e de gerações.
• Briguinha é coisa de crianças.

Andar em unidade para nós é essencial. Precisamos sempre o mesmo modo de pensar, ter o mesmo es-pírito, a mesma atitude.

Filipenses 2:2 “ completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude”

Saber separar o essencial do genérico no ensino.
Dar a liberdade para se pensar diferente no que não é fundamental ao evangelho.
No entanto, sempre temos que ter o mesmo espírito, a mesma atitude.

2. Uma congregação que sabe o que quer alcançar e para onde está indo.
Paulistano é um povo corrido. Temos que oferecer diversas maneiras desta pessoa ser alcançada pela Palavra de Deus.

3. Grupos Pequenos
Para nós não deve ser apenas um programa. É uma base para proporcionar relacionamentos mais profun-dos.
Para nós, os grupos é nossa casa. É o lugar onde somos supridos, alimentados e cuidados. No Grupo Pequeno, a vida da Igreja acontece com mais intensidade. As verdades do livro de Atos são mais bem vivenciadas.

Atos 2:42 “ ...comunhão, partir do pão, orações...”

Estas verdades têm mais sentido e são mais profundas quando vivemos em Grupos Pequenos.

4. Uma Comunidade aberta para novos desafios.
Nós aprendemos com o passado, mas olhamos para o futuro. Tem gente que não gosta de mudanças.É o tipo crente-gabriela:
“Eu nasci assim, eu cresci assim, vou ser sempre assim...”

Qualquer pessoa gostaria de ver coisas novas acontecendo em sua vida. Se você olhar para os últimos anos de sua vida e ver que nada mudou, não cresceu em nada, é simplesmente desanimador.

Uma congregação, também, cai no desânimo quando nada de novo acontece. Aberta para mudanças. O que não muda é o Evangelho e a Palavra de Deus. Programas e métodos mu-dam.

5. Vamos investir o quanto for necessário para tocarmos mais vidas.
Deus tem dado ferramentas em nossas mãos que têm gerado impacto na vida das pessoas.

• A Música
• O Ensino dinâmico

Vamos investir o quanto for necessário para impactarmos vidas. Quanto vale uma vida?

6. Ministérios voltados à necessidade do povo de nosso tempo:
a. Ministério à família
b. Ministério com Jovens adultos
c. Ministério com crianças e adolescentes
d. Ministério aos casados e descasados
e. Esporte e saúde
f. Cursos
g. Obras sociais

7. Mobilizar as pessoas rapidamente ao ministério.
Mateus 9:36-38
“ Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor.
Então disse aos seus discípulos: “A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Peçam, pois, ao Senhor da colheita quer envie trabalhadores a sua colheita”.

Precisamos de gente disposta e disponível para o ministério.
Queremos envolver o maior número de pessoas possíveis na obra de Deus.
Esta não é uma obra de poucos especialistas, mas de gente simples, que estão fazendo o melhor daquilo que sabem fazer.

8. Investir no conhecimento bíblico do povo.
O povo de Deus tem sido chamado de burro pela mídia. Não acreditamos nisso, antes, achamos que o po-vo de Deus é o povo que tomou a decisão mais inteligente que um ser humano possa tomar: a de seguir Jesus para o resto de suas vidas. No entanto, é importante e necessário que esse povo venha a conhecer bem as escrituras.
Conhecer a Bíblia e conhecer a história, nos previne de muitos erros que surgem por aí.

9. Na área das finanças:
Dinheiro é coisa complicada de se falar hoje em dia. Há tanta apelação por dinheiro por aí, que cada vez mais se questiona a intenção real de quem está fazendo a obra de Deus.
a. Educar ao povo biblicamente em como se organizar na vida financeira.
b. Ser transparentes.
c. Não ser apelativos. Não aceitamos manipulação emocional para realizar nossos objetivos.

10. Visão para a área da Educação.
Não somos uma igreja introvertida, mas extrovertida.
Às vezes a igreja auto-consome tudo aquilo que ela produz. Vivem pra si mesmos. O tempo todo só que-rem receber de Deus. Deus olha e diz: eu não tenho mais nada pra fazer com eles.

Precisamos nos voltar para fora e vermos a necessidade de nossos dias e fazermos algo á respeito.
O campo da educação é uma situação necessária no Brasil.

Precisamos trabalhar na mentalidade de nosso povo.

• Educar ao povo de Deus
• Educar ao povo sobre questões políticas e de direitos
• Educar nossas crianças, ensinando os princípios e não regras!
• O perigo dos Gibis e desenhos. Ensine a criança a ter senso crítico.

11. Somos dependentes do Espírito Santo!
a. Para nós, não há choques entre organização e ação do Espírito Santo
b. Acreditamos na liberdade em Cristo e na vida de nossos irmãos
c. Cremos em milagres

12. Gostamos de espontaneidade e bom humor
Filipenses 4:4,5
“ Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: Alegrem-se! Seja a amabilidade de vocês conhecida por todos. Perto está o Senhor.”

O povo de Deus deve ser um povo simpático e alegre!
Qual a relação entre ser alegre e ser amoroso? O texto nos mostra, que onde o Senhor está, onde Ele está perto, deve haver manifestação de alegria e amabilidade!

13. Valorizamos relacionamentos profundos e amizade.
Não acreditamos em fofocas.
Acreditamos em Aliança e fidelidade.
Nós trabalhamos com amigos. Não fale mal de nossos amigos se você não tem provas.

Cuidado com fofocas!
Quando alguém vier te contar algo sobre outra pessoa, faça a seguinte pergunta:
Qual a razão dela ter te contado? Qual a intenção dela por detrás?

14. Reconhecemos a pequenez do homem e a grandeza de Deus.
Portanto, estamos sempre prontos a acreditar que Deus pode mudar a vida de qualquer pessoa que o queira.
Não gostamos de super-heróis. Somos gente falha, mas nosso Deus é grande.

15. Somos muito mais família do que organização, por isso, priorizamos relacionamentos e não valorizamos os títulos e posições.
Aqui somos gente, e não figurões. Vamos deixar nossos títulos de lado. Aqui não tem doutor... podemos até ser no secular, mas no Reino de Deus somos irmãos!
Não tem rico ou pobre, grande ou pequeno. Mas, gente simples que serve a um Deus grande!

16. Gostamos muito de música.
É uma das formas mais íntimas que temos de demonstrar nossa paixão por Deus. Simplicidade não de-pende do número de instrumentos que estão tocando.

Nós acreditamos que Comunidades assim irão influenciar o estilo de vida de muita gente em nossa geração.
Temos pouco tempo de vida e este pouco tempo deve ser vivido intensamente para provocar mu-danças significativas em nosso tempo.

Que no futuro Deus levante ainda líderes melhores do que os que temos hoje, que ele levante con-gregações melhores em termos de qualidade, saúde e crescimento do que as que temos hoje. Mas, vamos fazer a nossa parte no nosso tempo!